sábado, 22 de dezembro de 2012

domingo, 9 de dezembro de 2012

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

O Natal e as diferenças

Sermos seres racionais é o que nos permite pensar pela nossa cabeça, decidir e perceber as coisas. Eu acho que há pessoas que ficam extremamente perturbadas com as nossas diferenças, sem terem sequer, algo a ver com isso. Eu detesto o Natal. Acho as árvores e as decorações pirosas e feias, as musicas de Natal são do pior que há, e o histerismo irrita-me. Ah...e não sou minimamente católica.Outras pessoas gastam dinheiro em decorações, comida e presentes...aqui na familia não, aqui, todos os trocos são guardados para viajar, inclusive os do Natal. Aqui, as pequenas coisas são feitas no dia a dia e as grandes são apenas viajar. Não há grandes festas de aniversário nem comemorações, tentamos viver bem todos os dias e viajar muito. Foi assim que escolhi e tenho a sorte de ter um marido e familia que pensam exactamente igual. É que pelo o que vejo, o dinheiro que os outros escolhem gastar no Natal dá, pelo menos, para um bilhete de avião (ida e volta) a uma cidade desta linda Europa. São só escolhas, ok?

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Fico triste que assim seja

Chegou-me cá aos ouvidos que há bloguers com muita mania. Mania e nada mais que mania...vejam lá que ouvi dizer que são convidadas para alguns eventos e pedem quantias exorbitantes...resultado : não aparecem. Depois as bloguers mais humildes só ficam a ganhar. Humildade: a ajudar pessoas desde sempre.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Do ser racional

Sabem, ás vezes as pessoas não são burras nem parvinhas. Simplesmente conhecem outras realidades que não a nossa. É bonito que como seres humanos que somos expliquemos as coisas com calma, principalmente se são pessoas que tem gosto em saber mais e aprender. Porque nem toda a gente foi criado como nós nem teve as nossas experiências e vice-versa. Por isso, quando alguém não souber de coisas do vosso mundo, façam como eu...não custa explicar.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Observação do dia

Sabemos que moramos num bairro pacato quando os vizinhos não despem o pijama para ir passear o cão. (sem mais comentários) .

terça-feira, 4 de setembro de 2012

No lo entiendo...

Porque será que quando as pessoas não gostam de um blogue, post, video no youtube é logo chamada de invejosa? Mas as pessoas não têm o direito e a liberdade de não gostar apenas porque sim? Apenas porque a personalidade delas assim o diz?


P.s- Será que tenho inveja do Nel Monteiro???




.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Peter Pan

Malhar ao som da Nicki logo de manhãzinha...do melhor!





É oficial : Eu não cresci... :))))))))))))))))

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

FitBit

Finalmente chegou o meu!!!!
Agora já posso malhar sem relógios pesados e coisas que apertam!!!!



Venham os treinos de amanhã!!!!

WEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Cof...cof!




Querido carteiro...esperam-te 19 "coisinhas" que comprei nos saldos do EBay...bom resto de férias.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

1º Vídeo do Canal Salada Ruyva




Tudo a dizer bem ou mal, vá!!!

Miley Cyrus - Qual é o drama???

Sou só eu que acho que ela está giríssima?


E que a miúda tem só 20 anos e é normal querer mudar?

Ah...e ainda que estamos no Sec XXI e que amanhã ela se quiser põe extensões ou qualquer coisa do género e fica "com cabelo" ?

domingo, 12 de agosto de 2012

Fiquem com dEUS.

Roses by "dEUS"



Rose said quote it's time to make a mess
Time will soon be mine in time I guess
She's painting on my back a beautiful flowerpot
And she treats me she treats me she treats me like her local god
Rose said quote it's time to make a mess
This one's yours and yours is self obsessed
She's painting on my back a green tom, the beefheart one
And she cuddles and she coos and she cuts the bullshit I confessed
She said:Don't look my way
What can I possibly say
I've never seen you before today
I'm just the one that makes you think of the one
that makes you feel like you're the one
But thank you for the roses, for the roses
so thank you for the roses, for the roses
thank you for the roses, for the roses
thank you for the roses, for the roses
Rose said quote it's time to make a mess
remind me what it is that I do best
She's painting on my back some beautiful something sweet
And she treats me she treats me she beats me
Rose said quote my time has come at last
Ugly things through my mind they have passed
She's scratching on my back 'if this boy believes me'
She leaves me, deceives me and takes those flowers just to please me.....
Rose don't mind where she been
She been blind
She been mine
All this time
She been kind
She been mine
She said: Thank you for the roses, for the roses (just to please me)
Thank you for the roses, for the roses(just to please me)
Thank you for the roses, for the roses(just to please me)
Thank you for the roses, for the roses(just to please me)
Thank you.

A vida é feita disto...

Os amigos, o amor e os momentos...








:)))))

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Javier Bardem

Podem entregar o bicho na minha morada, ok?????





He's so f****** hot!!!!

domingo, 5 de agosto de 2012

sábado, 4 de agosto de 2012

História do dia (que se passou em Maio).

Os 3 miúdos têm 11 anos e são todos de famílias com um certo estatuto.

O "J" roubou o telemóvel ao "F", na escola. O "H" viu e o "J" disse que se ele contasse a alguém levava umas chapadas.
O "F" queixou-se na escola e o "J" e o "H" foram interrogados por serem os únicos que estavam ao pé da mochila do "F" naquela altura. O "H" não disse nada e o "J" disse que até tinha um telemóvel igual, mas que tinha sido a mãe a dar-lho à cerca de um mês (mês de Março, portanto). A directora de turma, desconfiada, disse que para telemóvel com um mês, este estava muito estragado. A coisa foi andando, toda a gente desconfiava e o "F" sabia que o telemóvel era o dele. O "H" perdeu o medo e decidiu contar tudo. Para esclarecer as coisas a escola ligou para a mãe do "J", contou a história e perguntou se ela lhe tinha dado ao filho algum telemóvel daquela marca...e a mãe disse que SIM! QUE TINHA DADO UM TELEMÓVEL DAQUELES AO FILHO NO NATAL!!!!
Resumindo : as histórias não coincidiram, toda a gente sabe que a mãe e o filho são uns mentirosos e a mãe ia permitir ao filho de 11 anos ficar com um telemóvel roubado. Só não ficou porque a escola disse que havia testemunhas e exigiu o recibo de compra, que não existia, claro. Ou seja, existia na casa do "F".
E fico eu a pensar, que adultos vão ser estas crianças... e com que cara aquela mulher vai aparecer na escola nos próximos anos lectivos.

A sério...isto mexeu comigo.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Doi

Dormir 5 horas e acordar para ir ao ginásio.


Aconteceu-me

Coisas que aconteceram e pessoas de quem estive próxima no ano passado e agora estão tão desvanecidas na minha cabeça que parece que foi há décadas.
Tenho saudades, mas aquilo agora parece tudo tão longe...
A nossa cabeça é uma caixa de surpresas.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Noticia mais importante de hoje :

O Rei de Espanha caiu e embateu com a cara no chão depois de ter tropeçado no degrau de uma escada, esta quinta-feira, em Madrid.





Também há uma criança que morreu no tubo de sucção de uma piscina e uma outra que morreu engasgada com comida, mas isso não interessa para nada...alertar os adultos sobre estas coisas para quê?






.

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Coisas óbvias da vida (dos outros)

Por causa disto :

Eu só não adivinho o euromilhões...juro.

domingo, 29 de julho de 2012

15 minutos

Meninas :

Não vale a pena terem os melhores produtos e os cosméticos mais caros se não dedicarem 15 minutos a vocês todos os dias. De manhã depois do banho ponham um óleo para impedir a desidratação da pele, porque é mais rápido mas antes de se irem deitar, ponham hidratante no corpo todo, tirem as impurezas da cara com um bom produto para esse efeito, passem tónico, ponham creme de rosto, creme de pés, creme de mãos e lip balm.
Assim, estarão sempre tratadas, todos os dias e a longo prazo a vossa pele e o aspecto da mesma agradecem. São só cerca de 15 minutos, um investimento de tempo para a vida inteira.
Oiçam os conselhos de quem tem 37 anos e quem não conhece dá 27 ;)))


CHUAC!

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Na minha casa...

Na minha cozinha/despensa/casa não há óleo...aqui não se fazem fritos, nem se utiliza óleo para nada, fazem-se rissois no forno e unta-se o wok com um spray para cozinhar sem gordura, apenas para as coisas não se pegarem ao fundo. Aqui em casa não se fazem batatas fritas nem peixe frito. Por isso quem vier cá jantar e quiser tais iguarias...pode trazer de casa, ou traga o óleo, mas por favor, depois leve-o de volta.

Os propritários deste lar agradecem.

As modas

Minhas senhoras: eu sei que este Verão a moda das 36454 pulseiras flurescentes, com bicos, com tecidinhos e missangas, todas no mesmo pulso está em alta...mas por favor, não vão para a praia assim, vocês não são a Elle Macpherson, e o estilo hippie chic forçado fica mal.
Ou é natural, ou deixem as pulseias em casa.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Assunto : Capa da Vogue Agosto

Meninas, esta foto foi tirada com telémovel e não tem tratamento nenhum. Acho que dá para ver que a capa da Vogue não foi nenhum erro de photoshop. Sim, é creepy...a posição foi mal escolhida mas não há erros de tratamento.



sábado, 21 de julho de 2012

Intuição

Não, não é experiência de vida, nem mania...é ver um casal e saber que não vão dar certo, é saber o que uma pessoa está a pensar e no que vai dar sò por uma frase ou atitude. E no fim...estou certa. É horrivel ser intuitiva como eu...quem é assim deve saber como se sofre por chegarmos ás coisas antes dos outros, apenas por intuição. E com o tempo quem nos conhece fica calado, sentimos que têm medo da nossa opinião. Rezam para ficarmos calados, para a verdade má não aparecer, porque a intuição não fala por si só quando nos pedem opiniões, a intuição aparece no nosso olhar, no nosso gaguejar. E as pessoas têm medo de nós. Têm medo das verdades serem más.
Será medo ou respeito?

terça-feira, 17 de julho de 2012

Pequenas grandes coisas


Há coisas a que não consigo dar a volta.
Chegou ao ponto de pensar em desistir em vez de insistir. É o melhor caminho, vou investir as minhas energias noutras coisas. Quando der merda, deu.





Photo by Shortyyy in Deviantart

Facto

Aspectos negativos da moda (ou das pessoas) : ver uma pessoa super fashion, super bem vestida e aquilo ficar-lhe mal porque se vê que é forçado ao notar-se o desconforto psicologico com que luta para ter aquilo vestido.


É muito mau...

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Andrej Pejic e etc.



É incrível como sou capaz de olhar durante horas para o Andrej Pejic, é um fascínio enorme que me atrai.
Desde criança que sou fascinada por pessoas como o Boy George ou Dead or Alive, mais tarde homens como o Brian Molko e mais recentemente Jeffre Star, Diamond Ring e Andrej Pejic.
Os homens que parecem mulheres sempre me atraíram, como trabalhei na noite, conheci muitos bailarinos, muitos travesti, muitos seres androgenos e adorava todos.
Desde a pré-adolescência que sou a amiga dos gays das turmas que frequentei e agora nesta idade digamos que conheço um numero considerável de gays, um deles é um dos meus melhores amigos.
Não sei onde fui buscar esta "veia LGBT", mas a verdade é que me sinto mesmo muito confortável no meio destas pessoas.
E gosto tanto, mas tanto de ver um homem bonito bem vestido de mulher...

sexta-feira, 13 de julho de 2012

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Amo-te por todas as razões e mais uma


"Amo-te por todas as razões e mais uma.Esta é a resposta que costumo dar-te quando me perguntas por que razão te amo. Porque nunca existe apenas uma razão para amar alguém. Porque não pode haver nem há só uma razão para te amar.
Amo-te porque me fascinas e porque me libertas e porque fazes sentir-me bem. E porque me surpreendes e porque me sufocas e porque enches a minha alma de mar e o meu espírito de sol e o meu corpo de fadiga. E porque me confundes e porque me enfureces e porque me iluminas e porque me deslumbras.
Amo-te porque quero amar-te e porque tenho necessidade de te amar e porque amar-te é uma aventura. Amo-te porque sim mas também porque não e, quem sabe, porque talvez. E por todas as razões que sei e pelas que não sei e por aquelas que nunca virei a conhecer. E porque te conheço e porque me conheço. E porque te adivinho. Estas são todas as razões.
Mas há mais uma: porque não pode existir outra como tu."

by Joaquim Pessoa

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Fitbit

O meu Fitbit já vem a caminho e eu estou desertinha que chegue!

segunda-feira, 9 de julho de 2012

A freak anda á solta...

you are going to die in 7 days...



...e está zangada!!!

domingo, 8 de julho de 2012




As coisas e pessoas ruins o universo engole naturalmente.


Photo by thekika in Deviantart

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Portugal(zinho)

Por favor, parem de falar do "dente" da Sofia Aparício...eu sei que somos um país de preconceitos e já chamaram a rapariga de presidiária, doente mental passando por drogada, pois está claro, e a malta gosta é disso.
Mas a tristeza deste país passa também pelo facto de uma pessoa colocar um acessório e ser noticia por isso.

Coisas do Facebook

Ontem - Balotelli dá metade do seu ordenado ás crianças de África.

Hoje - Balotelli diverte-se a mandar dardos de uma janela ás crianças que treinam nos juniores.

terça-feira, 3 de julho de 2012

Cabecinha pensadora...

Adolescente de 13/14 hoje na piscina para os amigos :
" -olhem, estamos em crise e não temos trabalho, enquanto isso vamos trabalhando pró bronze!"


Pá...não está nada mal pensado!

Open Your Mind.

A sério...
Neste campo, acho que se anda a regredir. Dantes havia curiosidade com quem era diferente de nós. Agora, toda a gente é contra a diferença e com a liberdade de expressão diz-se mal à descarada, ofende-se, humilha-se.
Isso é vergonhoso, pequeno e provoca a infelicidade de quem ofende. Mais do que do ofendido.






Acreditem.

domingo, 1 de julho de 2012

As coisas mudam...

E eu não me vou preocupar...ainda.



Party inside.

sábado, 30 de junho de 2012

Trainspotting

A minha cena favorita do filme dos filmes da minha vida.



Favorita por tantas razões, favorita de tantas maneiras...



Como eu sempre digo: quem entende, entende...quem não entende, entendesse.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Já fomos...



Mas fomos com garra!

segunda-feira, 25 de junho de 2012

O mais sexy....



Fiquem lá com os Miguuelinhos, os Ronaldinhos e os Quaresminhas...com este feioso fico eu!

domingo, 24 de junho de 2012

A Pipoca, a Cócó e no fundo, todas nós.

Roubei mesmo agora este texto á Pipoca ... A CoCó lançou um livro no qual consta este texto maravilhoso. Porque tenhamos blogues conhecidos como o Pipoca e a Cocó ou um que quase ninguém conhece como o meu, há sempre alguém, que por alguma razão, nos acha umas putas.

Para isso basta ter um blogue.

"A Puta


Vou dizer-vos uma coisa. É preciso ter muita paciência para ter um blogue. Porque se há gente muito boa e querida e simpática como vocês, que são a maioria, depois há os outros. E se é verdade que são mesmo a minoria, esses outros cansam. Moem. Molestam. Porque são repetitivos. E têm tantos problemas na mona e na vida que fazem dó. Para esses, eu sou sempre e serei sempre... uma puta. Se sou feliz sou uma puta. Se sou infeliz, mais puta sou. Então é assim:
Se eu escrevo que vou de fim-de-semana, sou uma puta porque com esta crise há imensa gente que nem sabe como comer, quanto mais pensar em passar fins-de-semana fora. Se mostro fotos do sítio onde estou sou uma puta, a fazer pirraça a quem tem de ficar enfiado em 20 metros quadrados e cheio de fome. Mas se não mostro, sou uma puta ainda maior, que deve estar num palacete banhado a ouro e que nem tem coragem de mostrar, tal é o luxo nojento. Mas se, pelo contrário, não vou de fim-de-semana e me queixo de ter o dinheiro contado, sou uma puta porque moro no Parque das Nações, tenho os filhos no colégio, e devia ter vergonha por me queixar da falta de cheta quando há gente que, essa sim, não tem um cêntimo na carteira.
Se digo que estou gorda, sou uma puta porque há pessoas que pesam tanto que chegam aos 3 dígitos e estou a humilhá-las ao falar do meu suposto peso a mais. Mas se fico feliz porque emagreci, sou uma puta porque tenho dinheiro para fazer dietas que os outros não têm, e tenho tempo para fazer caminhadas, coisa que os outros, coitados, nunca têm.
Se me queixo dos meus filhos, porque fizeram uma tropelia qualquer e se estou cansada deles e deixo um desabafo, sou uma puta porque há tanta gente a querer engravidar sem conseguir, e eu que tenho filhos nunca por nunca devia queixar-me deles, é uma vergonha. Se os enalteço, vaidosa, sou uma puta que não pára de se gabar, e devia ter vergonha porque há pessoas que têm filhos deficientes que não conseguem sequer sorrir quanto mais fazer as habilidades que os meus fazem.
Se ponho vestidos da Madalena, sou uma puta exibicionista que devia era dar tudo a instituições de solidariedade. Se falo de solidariedade, sou uma puta porque na verdade o que eu quero é mostrar-me boazinha mas não passo de uma megera nojenta, que tem dinheiro para ser solidária, porque o resto das pessoas, coitadas, não têm dinheiro para si, quanto mais para os outros.
Se digo mal de um funcionário, que me atendeu mal, e calha a chamar-lhe burro, sou uma puta que não sabe o que passam os funcionários, uma puta que está a dizer que todos os funcionários desse ramo são burros, uma puta que acha que só porque tem um curso superior é melhor que os outros, devia era virar uma dessas funcionárias para ver o que era bom.
Se me queixo de ter muito trabalho, sou uma puta porque há muita gente no desemprego e eu devia era virar as mãos para o céu e agradecer ao Senhor a oportunidade que me deu. Se digo que houve um mês pior, com menos trabalho, vão dizer que eu sou uma puta, que em vez de estar em casa armada em freelancer devia era estar sentadinha a uma secretária, que assim não me faltava o trabalho, essa é que é essa.
Se digo que baptizei os meus filhos por respeito e amizade à minha sogra, sou uma puta porque com Deus não se brinca. Se decidisse não os baptizar, apesar dos pedidos da sogra, era uma puta das piores, ingrata do caraças, coração de pedra, incapaz de descer do seu pedestal arrogante para fazer alguém feliz.
Se estou doente, e descrevo o mal-estar, sou uma puta que não sabe o que é estar realmente doente, doente à séria, em perigo de vida, com um padre ao lado pronto para a extrema unção. Se me regojizo com a minha saúde, sou uma puta que merece é ficar doente, por estar a vangloriar-se de algo que há tanta gente a não ter.
Eu podia continuar por aí fora. Mas não posso. Tenho de ir trabalhar (ai, que puta, trabalhar? E tanta gente no desemprego...). E daqui a bocado também tenho de ir fazer o almoço para os meus 3 filhos que estão em casa porque têm tosse (tosse? oh, minha puta, tosse não é doença, sabes lá tu o que é estar doente?). Ainda bem que esta gente é a minoria. São vocês, a maioria saudável, que me faz continuar a ter vontade de vir aqui contar algumas aventuras e desventuras da minha vidinha normal (normal? tu és é uma anormal de primeira! E, claro, uma puta!)"

Estranha... (ainda mais...) ?




Hoje num sonho uma velhinha no Metro dizia-me :

"- Lisboa é o melhor sítio para um psicopata se esconder, porque montes de gente honesta tem cara de psicopata."

Isto é o tipo de pensamento que o meu subconsciente absorve e reproduz nas minhas sestas.

Real horror movie

Eu tenho um vizinho possuído por um demónio.
Só sei porque o oiço.
Oiço-o pelas paredes.
Aquele "rosnar" não é normal.
Juro.

P.S: é uma criança.

sábado, 23 de junho de 2012

Sobre a "exposição blogueira".

Eu tenho fotos pela internet inteira...vestida, nua, com cara, sem cara, disfarçada, sem ser disfarçada, fotos amadoras, fotos profissionais...etc, etc e tal.
Sempre tirei fotos e sempre me tiraram fotos. Tenho fotos no blogue, facebook, sites de fotografia e mostrar-me não me faz confusão nenhuma. As pessoas sabem quem é o meu marido, os meus amigos e por aí além.
A questão é que não falo pormenores da minha vida privada. Aqui no blogue escrevo sobre as minhas opiniões pessoais, brinco e desabafo. Nos meus desabafos sobre a minha vida privada nunca sou explicita...ninguém sabe se me chateei com o marido, mãe ou colega de trabalho, ninguém percebe do que estou a falar...só eu. Não conto pormenores cá de casa, a menos que me perguntem, que calhe em conversa em comentários ou que sejam coisas menores.
Eu não digo como durmo com o marido, as coisas que dizemos um ao outro, sobre o que falamos na nossa casa, eu não descrevo as festas, as birras nem os problemas de família. Eu não digo qual os nomes carinhosos que trato os meus, nem como os meus me tratam.
Eu não digo o que faço ao fim de semana quando acordo, se me levam o pequeno almoço à cama, nem falo do que faço depois de jantar. Não digo como é a minha casa nem quais os mimos que o marido mais gosta. Eu falo de tudo em geral, mas coisas particulares...quase nada. E leia-se "quase".


E toda esta conversa porquê? Porque as pessoas me perguntam se eu não tenho medo de expor o meu corpo assim...
Não, não tenho. O meu corpo é só um corpo. E não tenho pudor com nudez, com a minha cara á mostra, isso para mim não é íntimo, é trabalho ou passatempo, é normal. A minha vida íntima não anda à mostra e isso para mim é que é importante.

E é óbvio que nada tenho contra as pessoas que têm blogues como se fossem diários...onde contam tudo e tudo, mas sem mostrarem a cara. É uma opção. Mas eu prefiro que o meu vizinho descubra o meu blogue e me veja as mamas numa foto gira, do que descobrir o meu blogue, somar 2+2, descobrir quem eu sou e saber que comi pasteis de nata na casa da minha mãe, que por acaso tinha discutido com a minha irmã e que por qualquer razão fui para a cama zangada com o meu marido.

São opções.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Glup...



Li numa estatística, que numa vida de 80 anos, comemos em média 10 insectos enquanto dormimos (melgas, moscas, aranhas, formigas...). Se a média estiver correcta já devo ter engolido 5, razão peça qual além de dormir com um tapa olhos, agora vou dormir com um tapa bocas.
Já comi o suficiente.

A arrogância segundo os medíocres

A arrogância segundo os medíocres
Censura intelectual entre outras coisas...

Por Carmen Guerreiro

“Adorei o seu sapato”, disse uma amiga para mim certa vez.

“Legal, né? Eu comprei em uma feira de artesanato na Colômbia, achei super legal também”, eu respondi, de fato empolgada porque eu também adorava o sapato. Foi o suficiente para causar reticências quase visíveis nela e no namorado e, se não fosse chato demais, eles teriam dado uma risadinha e rolariam os olhos um para o outro, como quem diz “que metida”. Mas para meia-entendedora que sou, o “ah…” que ela respondeu bastou.



Incrível é que posso afirmar com toda convicção que, se tivesse comprado aquele sapato em um camelô da 25 de março, eu responderia com a mesma empolgação “Legal, né? Achei lá na 25!”. Só que aí sim eu teria uma reação positiva, porque comprar na 25 “pode”.

Experiências como essa fazem com que eu mantenha minhas viagens em 13 países, minha fluência em francês e meus conhecimentos sobre temas do meu interesse (linguística, mitologia, gastronomia etc) praticamente para mim mesma e, em doses homeopáticas, comente entre meu restrito círculo familiar e de amigos (aquele que a gente conta nos dedos das mãos).

Essa censura intelectual me deixa irritada. Isso porque a mediocridade faz com que muitos torçam o nariz para tudo aquilo que não conhecem, mas que socialmente é considerado algo de um nível de cultura e poder aquisitivo superior. E assim você vira um arrogante. Te repudiam pelo simples fato de você mencionar algo que tem uma tarja invisível de “coisa de gente fresca”.

Não importa que ele pague R$ 30 mil em um carro zero, enquanto você dirige um carro de mais 15 anos e viaja durante um mês a cada dois anos para o exterior gastando R$ 5 mil (dinheiro que você, que não quer um carro zero, juntou com o seu trabalho enquanto ele pagava parcelas de mil reais ao mês). Não importa que você conheça uma palavra em outra língua que expressa muito melhor o que você quer falar. Você não pode mencioná-la de jeito nenhum! Mas ele escreve errado o português, troca “c” por “ç”, “s” por “z” e tudo bem.

Não pode falar que não gosta de novela ou de Big Brother, senão você é chato. Não pode fazer referência a livro nenhum, ou falar que foi em um concerto de música clássica, ou você é esnobe. Não ouso sequer mencionar meus amigos estrangeiros, correndo o risco de apedrejamento.

Pagar R$200 em uma aula de francês não pode. Mas pagar mais em uma academia, sem problemas. Se eu como aspargos e queijo brie, sou “chique”. Mas se gasto os mesmos R$ 20 (que compra os dois ingredientes citados) em um lanche do Mc Donald’s, aí tudo bem. Se desembolso R$100 em uma roupa ou acessório que gosto muito, sou uma riquinha consumista. Mas gastar R$100 no salão de cabeleireiro do bairro pra ter alguém refazendo sua chapinha é considerado normal. Gastar de R$30 a R$50 em vinho (seco, ainda por cima) é um absurdo. Mas R$80 em um abadá, ou em cerveja ruim na balada, ou em uma festa open bar… Tranquilo!

Meu ponto é que as pessoas que mais exercem essa censura intelectual têm acesso às mesmas coisas que eu, mas escolhem outro estilo de vida. Que pode ser até mais caro do que o meu, mas que não tem a pecha de coisa de gente arrogante.

O dicionário Aulete define a palavra “arrogância” da seguinte forma:

1. Ação ou resultado de atribui a si mesmo prerrogativa(s), direito(s), qualidade(s) etc.

2. Qualidade de arrogante, de quem se pretende superior ou melhor e o manifesta em atitudes de desprezo aos outros, de empáfia, de insolência etc.

3. Atitude, comportamento prepotente de quem se considera superior em relação aos outros; INSOLÊNCIA: “…e atirou-lhe com arrogância o troco sobre o balcão.” (José de Alencar, A viuvinha))

4. Ação desrespeitosa, que revela empáfia, insolência, desrespeito: Suas arrogâncias ultrapassam todo limite.

Pois bem. Ser arrogante é, então, atribuir-se qualidades que fazem com que você se ache superior aos outros. Mas a grande questão é que em nenhum momento coloco que meus interesses por línguas estrangeiras, viagens, design, gastronomia e cultura alternativa são mais relevantes do que outros. Ou pior: que me fazem alguém melhor que os outros. São os outros que se colocam abaixo de mim por não ter os mesmos interesses, taxar esses interesses de “coisa de grã-fino” (sim, ainda usam esse termo) e achar que vivem em um universo dos “pobres legais”, ainda que tenham o mesmo salário que eu. E o pior é que vivem, mesmo: no universo da pobreza de espírito.



Carmen Guerreiro é jornalista e escritora. O texto foi publicado originalmente em seu blog Ansiamente.

terça-feira, 19 de junho de 2012

sábado, 16 de junho de 2012

Zombies etc e tal...



Uma half-zombie e uns olhinhos anime foi pro que me deu esta semana.

É pá, isto não vos custa mesmo nada...ajudem!



A Comunidade Vida e Paz está com falta de leite para distribuir pelas pessoas sem-abrigo e famílias em situação de vulnerabilidade social que se encontram a pernoitar nas ruas da cidade de Lisboa. Dado o aumento do número de pessoas abrangidas pela Comunidade Vida e Paz e dada a diminuição de donativos, as 510 pessoas sem-abrigo e famílias em situação de vulnerabilidade social correm o risco de ficar com parte da sua ceia comprometida.

Diariamente, são distribuídos cerca de 150 litros de leite e mais de 1.000 sandes a quem recorre às carrinhas da Comunidade Vida e Paz. Desde 1989, a Comunidade Vida e Paz vai ao encontro e acolhe pessoas sem-abrigo, ou em situação de vulnerabilidade social, ajudando-as a (re)construir o seu projecto de vida, a recuperar a sua dignidade, através de um projecto integrado de prevenção, reabilitação e de reinserção.

Se pretende apoiar a Comunidade Vida e Paz neste momento de dificuldade poderá fazê-lo de diferentes formas: entregando leite na sede (Rua Domingos Bomtempo, 7 1700-142 Lisboa) ou ligando 760 50 10 20 e por cada chamada doa 1 litro de leite. A sua ajuda faz a diferença!

sexta-feira, 15 de junho de 2012

???

Nunca percebi aquela ideia de que "quando uma relação acaba é sempre culpa dos dois"... se um é um idiota tremendo e o outro não aguentou a idiotice a culpa também é dos dois?

domingo, 10 de junho de 2012

Cosméticos sem os quais não vou viver neste Verão!

A mente é tudo

Tudo o que somos é o resultado do que pensamos. A mente é tudo. O que pensamos nos tornamos. by Siddhartha Gautam Buddha

A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo A mente é tudo...

terça-feira, 5 de junho de 2012

A minha eterna DIVA!

Gurl gone wild by Madonna

domingo, 3 de junho de 2012

Bad Obsession

Bad Obsession by Guns N'Roses Saudades desta. Bons tempos.

sábado, 2 de junho de 2012

É o amor...

Oh pá...eu amo tanto o meu marido...tanto! Tanto!

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Calem-nos pf

Também tenho medo daquela música do "anda ver os aviões"...quando aquilo toca na rádio, sinto como se fosse uma rebarbadora a furar-me os tímpanos. E dói. Coisa horrorosa, meus Deuses.

Tuguices

Quando a policia anda a passar multas, dizem para eles irem é fazer que devem e chatear quem devem. Se a policia faz alguma coisa é abuso de poder policial. Se o policia bate no criminoso, odeiam a policia. Se o cigano bate no policia ficam a odiar o cigano e passam a adorar a policia outra vez. Meus deuses, que gente difícil.

CR7

Eu ainda não percebi se todo o mal que dizem do Cristiano Ronaldo é inveja ou é só vontade de dizer mal de tudo o que é português.
Oh pá...é que ninguém lhe deu nada, ele chegou onde chegou com muito suorzinho. Se tem o que tem é porque lhe pagam, ser piroso não faz dele uma pessoa pior, é amigo da familia, joga MUITO bem futebol...e eu só oiço dizer mal dele. Mas o homem fez mal a alguém?
Fdx, o Papa tem tanta ostentação e dinheiro como ele sem fazer nenhum e toda a gente se ajoelha.
O nosso povo é estranho.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Dá pena...

Falsas ou fracas? Eis a questão...

sábado, 26 de maio de 2012

O Filme dos Espíritos

Este filme tem tudo a ver comigo, tudo a ver com o que penso. Foi reconfortante.

"-Me ama ainda? - Sempre."

domingo, 20 de maio de 2012

Globos de Ouro

A mais elegante dos Globos? Para mim, a Marisa Liz sem qualquer dúvida. Linda de morrer, não precisou de vestido, de brilhos, de jóias, de nada. Assim, de preto, a mais bonita.

M.E.D.O.

Tenho medo dos Coldplay...eles dão-me vómitos.

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Desabafo...

Há aí uma menina portuguesa de um blog de moda e make up (que também tem um canal no youtube) que se veste tão mal e faz umas make up tão pirosas que me arrepiam. Não sei como pode ser exemplo para alguém...juro. na maioria das vezes está mais para árvore de natal e para palhaça do que para "guru" de beleza. Pronto...já desabafei.

quinta-feira, 10 de maio de 2012

The Jacket

The Jacket

"Por vezes vivemos para vencer todos os obstáculos. Por vezes a vida só pode começar com o conhecimento da morte, tudo pode acabar ,mesmo quando é a única coisa que se quer. O mais importante na vida é acreditar que enquanto se está vivo nunca é tarde."

terça-feira, 1 de maio de 2012

domingo, 29 de abril de 2012

Factos estranhos dos EUA (contra factos não há argumentos).

Facto 1 - Todas as americanas de Rhode Island e New York têm voz de corneta e falam num volume acima do confortável para o ouvido humano.

Facto 2 - Todos os pugs americanos já nascem velhinhos.

Facto 3 - Em NY há esqueletos que são seres vivos...fazem corrida, caminhadas, têm plásticas e usam malas e sapatos muito caros.

Facto 4 - Em NY vão 17 pessoas numa carruagem de metro a jogar nos Iphones e Ipads.

Facto 5 - Em NY o MacDonalds é a salvação das bexigas e intestinos humanos à borla.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

segunda-feira, 9 de abril de 2012

...

Faltam 3 dias...3 dias!

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Reynaldo Gianecchini

"Sorria, brinque, chore, beije, morra de amor, sinta, sonhe, grite e, acima de tudo, viva. O fim nem sempre é o final. A vida nem sempre é real. O passado nem sempre passou. O presente nem sempre ficou e o hoje nem sempre é agora. Tudo o que vai, volta. E se voltar é porque é feito de amor". by Reynaldo Gianecchini.


eynaldo Gianecchini e Marilia Gabriela : Eu adoro este casal...queria que eles voltassem e ficassem juntos para sempre!

domingo, 1 de abril de 2012

8 maneiras de desmascarar uma mentira


"Uma pessoa conta, em geral, três mentiras a cada dez minutos. É o que afirma o estudo realizado por Robert Feldman, professor de psicologia da Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos, e autor do livro "Quem é o mentiroso da sua vida?". A pesquisa indica que recorrer a inverdades é questão de hábito e uma forma de manter o bom convívio social. No Dia da Mentira (01), o especialista em segurança eletrônica e autor do livro "Mentira - um rosto de muitas faces", Wanderson Castilho, reforça o coro. Segundo ele, é praticamente impossível um ser humano viver em sociedade sem usar a ferramenta da mentira em algum momento da vida. "Quem diz que nunca mente está mentindo. Há muitos motivos para mentirmos, entre eles quando somos movidos pela vergonha ou pelo orgulho. Em outros casos, é provável que mintamos para atenuar o impacto que a verdade teria. Ou seja, mentimos para evitar magoar pessoas com quem nos importamos, ou para evitar situações embaraçosas", explica o profissional, que foi o primeiro brasileiro certificado pelo Instituto de Treinamento em Análise de Comportamento (Behaviour Analysis Training Institute - BATI), em San Diego, EUA. Tipos de mentira Em seu livro, Wanderson Castilho afirma que nos relacionamentos amorosos as pessoas mentem mais quando há preocupação e desconfiança em excesso por parte do outro. Para ele, a insegurança gera desconforto e dificuldade em revelar a verdade. A obra ainda aponta que flertes e atração por outras pessoas, contatos e amizades, nível de comprometimento, fantasias sexuais, traição, satisfação sexual e aparência também são assuntos que o casal costuma esconder do parceiro. Já no ambiente de trabalho, o especialista aponta que as mentiras mais comuns são relacionadas a atrasos, trabalhos não realizados ou aptidões exageradas. "Realizei cerca de duzentas entrevistas com diversos tipos de pessoas, e a partir daí estabeleci perfis e comportamentos típicos de mentirosos. A conclusão foi que homens e mulheres mentem na mesma proporção. Enquanto as mulheres tendem a mentir fazendo referência a acidentes ou fatos tristes de suas vidas, os homens costumam contar vantagens. Muitos aumentam ou inventam feitos profissionais, pessoais e sexuais", avalia o especialista. Há quem acredite que algumas mentiras são necessárias para manter o convívio social. Em alguns casos, recorrer a dissimulações pode ser considerado sinal de educação, já que muitas vezes a verdade nua e crua tende a ser interpretada como grosseria. Inclusive existe um termo para quando a realidade é deturpada sem malícia, são as "mentiras brancas". Para Wanderson, a mentira é, para a mente humana, uma grande arma de preservação social. "Do ponto de vista psicológico, a mentira é um ato instintivo de preservação, tal qual a dor ou a febre são do ponto de vista fisiológico. Sem ela a sociedade entraria em colapso. Imagine um marido que tem muitos amigos e habitualmente toma as decisões sobre como usar o tempo livre. Se a mulher não quiser acompanhá-lo poderá recorrer a uma desculpa qualquer, como trabalhar até mais tarde, para se livrar do compromisso, sem magoar quem ama", exemplifica. A mentira é aprendida na infância As técnicas de dissimulação geralmente são aprendidas pelas crianças desde cedo. Um exemplo é quando os pais repreendem a frustração demonstrada pelo filho ao receber um presente que não o agradou. Os responsáveis costumam obrigar o pequeno a agradecer, quando notam algum desapontamento na criança. E isso pode ser considerado uma forma de estimular a mentira social. "Nada justifica uma mentira, seja qual for a sua intenção. E as crianças precisam ser ensinadas a sempre a dizer verdade. Este aprendizado acontece progressivamente ao longo da infância e os pais são os principais mestres. Os filhos se espelham muito mais em suas atitudes do que em suas palavras. Pais que usam sempre da verdade, que assumem a responsabilidade por aquilo que fazem e dizem, criam filhos responsáveis e éticos. Só se ensina aquilo que se é", aconselha Wanderson. Reconheça uma mentira De acordo com o especialista em segurança eletrônica, poucas pessoas estão preparadas para identificar um mentiroso no dia-a-dia. É preciso treinamento e prática para melhorar a capacidade de "ler" os sinais da mentira. O profissional ensina que para reconhecer uma dissimulação da verdade é preciso entender o comportamento padrão da pessoa, prestar atenção no que ela diz, nos pequenos movimentos do rosto (micro expressões faciais), no corpo e nas variações do tom da voz. "Nosso cérebro não aceita a negação. Quando a pessoa mente, está negando a verdade, e alguma parte da sua expressão facial ou do corpo vai denunciá-la. Aspectos como frequência do piscar de olhos, uso das sobrancelhas para dar ênfase a alguma parte da conversa, posição das mãos e das pernas, rigidez do ombro, e aspecto da testa e da boca são alguns exemplos de atitudes que podem denunciar a mentira", ensina o especialista. Para ajudar você a identificar um mentiroso, Wanderson Castilho listou abaixo 8 dicas simples de observação.
Confira:
1- Lábios: morder ou lamber os lábios pode ser um forte indício de mentira.

2- Voz: quem mente fica com as cordas vocais mais esticadas que o normal, deixando a voz mais fina e fraca. Para compensar, a pessoa tenta falar mais alto.

3- Olhar: o mentiroso desvia o olhar enquanto conta a sua mentira e depois passa a olhar atentamente, querendo observar se conseguiu enganar.

4- Secura: em função de uma reação da adrenalina, o mentiroso fica com a garganta e boca secas, sendo comum se engasgar ou engolir seco.

5- Encobrir parcialmente a boca: traduz uma vontade de amordaçar-se. Tende a ser um gesto rápido, porque exprime um conflito: uma parte do mentiroso não quer calar-se - e sim continuar com a sua mentira.

6-Tocar o nariz: em momentos de tensão a sensibilidade da mucosa nasal aumenta. Assim, ao mentir, o nariz coça, embora possa ser uma sensação tão suave que mal se perceba.

7-Ombro: erguer levemente um dos ombros.

8-Expressão facial falseada: quando somos genuínos, usamos os músculos faciais certos para expressar uma emoção. Num sorriso moderado e falso, não aparecem os pés de galinha, as bochechas não são levantadas e os olhos ficam menos apertados. Num sorriso real, mais músculos são utilizados e a pálpebra superior dobra-se um pouco sobre os olhos. Se ainda assim não conseguiu identificar uma mentira, experimente fazer o contrário: estimule o interlocutor a falar a verdade. A dica é estabelecer proximidade na conversa. Segundo Wanderson, quanto mais próximo você estiver fisicamente, mais dificuldade a pessoa terá de mentir."

in http://www.personare.com.br

sábado, 31 de março de 2012

28 anos de adoração...

Johnny Depp

1984


2012



Sou-lhe fiel como um cão!

sexta-feira, 30 de março de 2012

segunda-feira, 26 de março de 2012

Coisas das poupanças...

Por causa deste post http://blogencantoserecantos.blogspot.pt/2012/03/economia-domestica-truques-que-me.html da Cláudia lembrei-me:
Não sou capaz de deixar de usar guardanapos de papel, para usar os de pano como quando tinha 6 anos...acho nojento guardar os guardanapos sujos para usar nos dias a seguir cada vez mais sujos.
Sei que muita gente está a adoptar este sistema...mas guardanapo para mim tem que ir para o lixo e finito.

domingo, 25 de março de 2012

A Rainha do Cine Roma



No dia em que se conhecem, Maria Aparecida e Betinho, duas crianças de rua em Salvador, Bahia, tornam-se inseparáveis. Vítimas de abusos por parte dos pais, juntam-se às crianças que fazem do Cine Roma a sua casa e da amizade que os une um antídoto para combater a dura realidade de quem vive a fugir em permanência de um mundo ameaçador.


A Rainha do Cine Roma é um retrato da vida real no submundo, é uma história singular sobre duas crianças que nunca desistiram de sonhar que podiam ser amadas.


«Quem tiver peito fraco, é melhor não tocar neste livro. Porque ele é duro, cru, verdadeiro. No entanto, no fim, fica um fiozinho de açúcar, emoldurando uma réstia de esperança.»

Pepetela, escritor e membro do júri do Prémio Leya



«Surpreendente e intenso, terno e violento, A Rainha do Cine Roma é mais do que um romance para leitores exigentes: é um verdadeiro hino à vida.»

José Manuel Saraiva, escritor


Um livro para se ler em brasileiro, duro, lindo e devorado por mim em 3 noites.

sábado, 24 de março de 2012

+ 10 coisas que vocês não sabem sobre mim, nem querem saber...

1- gosto de beber meias de leite depois das refeições

2- interesso-me imenso pelo esoterismo e não preciso de ver para crer

3- amo incondicionalmente a minha melhor amiga

4- acredito na reencarnação e que todos andamos cá por uma razão

5- Vivi durante 2 anos em Inglaterra e foram os 2 anos mais infelizes da minha vida

6- o meu marido é o meu maior amor e o meu maior orgulho

7- odeio conduzir

8- adoro conversar, aprender, partilhar ideias e adoro pessoas

9- sou a favor da adopção por casais homossexuais

10- não acredito em coincidências

quarta-feira, 21 de março de 2012