sábado, 19 de novembro de 2011

Kimbra

A minha mais recente coqueluche...


"Settle Down"



"Cameo Lover"



"Good Intent"



Demais! Não é?

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Esclarecimento:

.

As pessoas que comem carne, falam das pessoas que não comem como se estas estivessem a perder vida. O mesmo se passa com as pessoas que comem de tudo. Estas pessoas acham que nós não vivemos, nós, que não comemos carninha e/ou comemos saudavelmente.
Fiquem sabendo que somos muito felizes assim e/ou assim é que somos felizes.
A felicidade que eu tenho a comer fruta, saladas e a saír do ginásio com suor por todo o lado...é a mesma que essas pessoas têm a comer uma fartura, castanhas ou carne de porco á alentejana. O que eu gosto é de comer sopinha e iogurtes e fazer uma asneirada só de vez em quando. Mas essa asneirada também tem as suas limitações...e sim, sei as calorias dos alimentos, e sim, tenho isso em conta como e quando como.
Outro argumento é que posso ser atropelada e morrer daqui a 1 minuto, pelo que não me devo preocupar com a minha saúde.
Eu sei que posso morrer agora, mas enquanto cá estou sou feliz á minha maneira. OK?

terça-feira, 15 de novembro de 2011

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Work Out!


A dor é a fraqueza a abandonar o corpo.


No pain No gain!


Photos in google

sábado, 5 de novembro de 2011

Finjo ser normal. E não convenço.


"Tenho um mundo grande. Sonhos maiores ainda. Carrego nos olhos a suavidade de um sentir desajustado. Sou o que sou. O que fui não interessa. O que resta é essa normalidade exagerada que não se limita. Finjo ser normal. E não convenço. Brinco de ser menina, arco-íris, luz e purpurina..."

by Ju Fuzetto

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Amor proíbido

Descobri hoje um grande amor...proibido.

Macarons de pistáchio!!!!!!




Não me ponham macarons de pistáchio á frente. Não me ponham macarons de pistáchio á frente. Não me ponham macarons de pistáchio á frente. Não me ponham macarons de pistáchio á frente. Não me ponham macarons de pistáchio á frente. Não me ponham macarons de pistáchio á frente. Não me ponham macarons de pistáchio á frente. Não me ponham macaronNão me ponham macarons de pistáchio á frente. Não me ponham macarons de pistáchio á frente. s de pistáchio á frente...


Photo in Google

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Transtorno Afetivo Sazonal* aka "Dêprê"



O Outono/Inverno deixa-me deprimida, deixa-me com sono, deixa-me cansada.
Não gosto de casacos, botas, chacecois...não gosto de chapéus de chuva, não gosto de ser de noite ás 17h00.
Não gosto de ter que dormir cheia de roupa nem gosto de ouvir a chuva quando estou no quente da cama.
Não gosto de ruas molhadas, nem de vidros embaceados, não gosto.

Posso ir para o Equador?
Posso?



* Transtorno Afetivo Sazonal (TAS) é um transtorno que afeta as pessoas no período do final de outono e inverno.
As pessoas afetadas apresentam queda no humor, tendem e a comer demais e engordar, ficam apáticas e letárgicas e dormem muito mais que o habitual. Quando acaba o inverno acabam também os sintomas.
Mudanças na alimentação e estilo de vida podem minimizar o impacto negativo do inverno no humor. A prevenção e o tratamento podem ser simplesmente fazer uma caminhada de meia hora de manhã cedo e maior exposição à luz.
Esse transtorno foi identificado pela primeira vez pelo dr. Norman Rosenthal nos EUA na década de 1980.
Abaixo segue um questionário que ajuda a identificar se você sofre da depressão de inverno


Notas de 0 a 4 de acordo com a mudança do seu humor no inverno:


0 se seu humor não muda
1 se seu humor muda ligeiramente
2 se ocorre uma mudança moderada no seu humor
3 se ocorre uma mudança acentuada no seu humor
4 se ocorre uma mudança radical no seu humor


Para os seguintes sintomas abaixo dê a nota de 0 a 4:


Horas de sono
Atividade social
Humor (sensação geral de bem-estar)
Peso corporal
Apetite
Nível de energia


Some os pontos de todos os seis aspectos acima para obter a pontuação final.


Resultado


De 4 a 7 pontos: na média
De 8 a 10 pontos: indica um quadro leve de depressão de inverno
De 11 ou mais pontos: maior probabilidade de TAS, procure um médico


Se você tem depressão de inverno, talvez ache que fica mais triste ou irritável porque odeia inverno e frio e explica o aumento de apetite e as horas a mais na cama para manter o corpo aquecido. Por mais lógicas que essas explicações possam parecer, alguns estudos bastante cuidadosos demonstram que o fator fundamental é a exposição reduzida à luz solar.
O melhor tratamento para transtorno afetivo sazonal é maior exposição à luz, de preferência pela manhã. Exercícios ao ar livre quando a temperatura permite, andar a pé e trabalhar perto de uma janela são abordagens sadias capazes de melhorar o humor.


Fonte: livro Segredos da Serotonina, Dra. Carol Hart, Ed.Cultrix
in http://pensarpararealizar.blogspot.com/2011/05/depressao-de-inverno.html
Photo in google