quarta-feira, 29 de julho de 2009

Era bom não era?



"Puro, limpo, vazio, tranquilo, de respiração suspensa, altruísta, interminável, imperecível, inabalável, eterno, vindouro, independente, ele resiste á sua própria grandeza", dizem os Upanishades, as antigas escrituras do ioga, ao descreverem alguém que atingiu o estado turiya. Os grandes santos, os grandes gurus, os grandes profetas da história, todos viviam no estado turiya o tempo todo. Quanto ao resto de nós, a maioria também já lá esteve, mesmo que por fugazes momentos. Nem que fosse apenas por dois minutos da nossa vida, a maioria de nós já experimentou numa ou noutra altura um sentimento de beatude inexplicável e aleatório, sem relação com o que quer que estivesse a acontecer no mundo exterior. [...] Ao longo dos séculos, as pessoas têm tentado agarrar-se a esse estado de perfeição bem aventurada por tido o tipo de meios - através das drogas, sexo , poder adrenalina e acumulação de coisas bonitas - mas não conseguem. [...] O nosso tesouro, a nossa perfeição- já está dentro de nós. Mas para o reclamarmos temos que abandonar a comoção conturbada da mente e os desejos do ego e entrar no silêncio do coração. "


in comer, orar, amar
Photo by tiphareth_xi in Deviantart

Nenhum comentário: