quarta-feira, 11 de março de 2009

Pedro Paixão




"Fechou a porta atrás de nós mas não a fechou à chave, mas eu pensei de qualquer modo que ele me ia agarrar, beijar. Eu ainda só dormi com ele duas vezes, mas devia ser proibido fazer amor assim. Agarrou-me por dentro, sabes? Devia ser proibido. Uma pessoa não pode fazer nada."


by Pedro Paixão
Photo by ritabraga in Deviantart





"Sem pretensões, Pedro Paixão diz-nos estas coisas complexas de forma simples. Um escritor que deve continuar a escrever e a ser lido e meditado. Mesmo à chuva..."

in macroscopio.blogspot.com









Este homem, Pedro Paixão, tem-me causado um bocadinho de desassossego. O que ele escreve encaixa...e penso nas palavras dele durante largos minutos...e encaixam, encaixam na vida, no mundo e em mim.
Devia ser proíbido alguem tocar-nos tanto.

Um comentário:

Marta Ribeiro disse...

Sempre gostei do que escreve Pedro Paixão, sempre teve uma vertente existencialista, mas um pouco negativa e esse foi o motivo para o "deixar" para trás. :)

Beijinhos
Marta Ribeiro