segunda-feira, 11 de junho de 2007

Tu és a lingua...eu sou a boca.

Gosto. Pronto.

A tua luva by Donna Maria



Eu não espero ser eterna
Nem a cor da igualdade
Eu não quero ser quem grita
Muito menos ser quem bate

Eu não quero ser moderna
Nem sabor a chocolate
Eu não quero ser quem fica
Muito menos ser quem parte

Sou tua sou carne crua
Tu és a mão eu sou a luva
Sou louca sou coisa pouca
Tu és a língua eu sou a boca
Tu és a língua eu sou a boca

Hoje estou aqui
A viver o meu futuro
Porque ontem descobri
Que o amor também é escuro

Se um beijo não te der
Uma ideia original
Não é o fim do mundo
Quando num segundo o fantástico é normal

Nenhum comentário: